quinta-feira, 26 de março de 2009

Wake Up, e fim.

Quando ele se materializou em realidade, tive medo e me acovardei.
Sou cheio de medo e receio, e isso me aprisiona e me deixa acorrentado a algo que nem ao certo sei o por que.

Nem sei como adjetivar mais.
Já esperava um show perfeito, com todo esse tempo ouvindo Radiohead, não tinha nenhuma dúvida de que seria exatamente do jeito que presenciei.
A iluminação, o som claro e perfeito, a sincronização e harmonia da banda, a escolha das músicas, as câmeras que focavam até as pupilas e alma de Thom Yorke. As lágrimas não ficaram mais guardadas em mim, a partir do momento que a banda começou a fazer Karma Police e o Thom se embalou ao coro que fazíamos, as lágrimas saltaram dos meus olhos.
Não haverá nada parecido, tenho dito.

Ando tão relaxado com as minhas leituras, mas agora passado o show e à ansiedade, com certeza vou conseguir me concentrar mais e ler alguma revista e me aventurar em um livro. Com a vinda do outono que já nos beneficia com dias mais frescos, o convite para um bom livro logo acontecerá.

Obs: os dois últimos posts, não me dizem mais nada.

ps: quero logo o filme “Onde vivem os Monstros”, por favor que venha a estreia.

ps 2: ainda falando em filmes: cansei da demora no lançamento de Harry Potter, puft. Povo mais enrolado.

4 comentários:

rebiscoito disse...

"Não haverá nada parecido, tenho dito."

Fernz disse...

fico feliz q os posts anteriores nao dizem mais nada, pois me parece q eh tempo de cicatrizacao. =)

ele disse...

ah será que a emoção vem da construção da espectativa o do efeito presencial?
enfim o importante mesmo é se emocionar :*

ps:e o filho pródigo volta para casa [?]

Anônimo disse...

aaah só por causa da bosta do crepusculo hp foi adiado!!! droga! ><