terça-feira, 4 de janeiro de 2011

-

O que esperar de um novo ano? Novos planos, novos livros, músicas e filmes? Emprego novo? Sempre a mesmas "ladainhas".

Porém, o melhor mesmo é a semana que antecede a virada do ano. Parece que o mundo conspira a favor. As cidades ficam cheias, pessoas de sacolas nas mãos, olhos brilhando, rodoviárias e aeroportos lotados de amor, saudade, encontros, despedidas, ansiedade...

Mas na verdade não há muito que esperar de 2011 não. Ele já nasceu velho, já nasceu querendo 2012. Esperamos tanto a chegada do ano novo, pra logo começarmos a reclamar dele e a clamar para que o próximo venha o mais rápido que puder.
Não queremos o presente, sempre alimentamos maravilhas pro futuro, e quando esse futuro é presente, novamente queremos o futuro.

Somos borboletas de um jardim, só[s][?].

Contentamos com pouco, com pouco do tanto que nos é dado.
Ficamos embrulhados dentro de casa, não gostamos dos nossos trabalhos, mas, a sobrevivência nos faz permanecer escravos deles.
Cultivamos amizades online e odiamos aqueles que comem e dormem na mesma casa que a gente. Somos pratos cheios pra uma sociedade imunda e imbecil.

Não espere muito de 2011. Espere muito mais de você. Exija mais de você. Olhe mais pros lados.

3 comentários:

H A R R Y G O A Z disse...

Happy New Year!

Super blog.

Mandy disse...

oi fofura *-* me amarreeii no seu blog ... visita ii segue o meu ?! >.<

http://idealemoff.blogspot.com/

Eder Sallez disse...

"Mas na verdade não há muito que esperar de 2011 não. Ele já nasceu velho, já nasceu querendo 2012"

Tenho essa mesma impressão. Não sou muito fã de anos ímpares.