terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Caixinha de Segredos

Quem manda ter paciência para ouvir.

Não quero ser a caixinha de segredo de alguém para sempre, quero alguém para dividir segredos também, mas pra mim isso é tão complicado, penso ser por causa da educação que recebi, sempre fui aconselhado a não falar de minha vida para terceiros por ferir a dignidade.
A morte é a única certeza que temos, mas quando nos deparamos com ela, ficamos sem ação, sem rumo, sem folego como se tomassemos um murro bem forte na boca do estômago.
Depois de um dia de muita tristeza, cheguei em casa sozinho sem muito animo e coloquei o cd Jukebox da Cat Power pra ouvir, me alegrou a tarde.

Elefantes.

Estou tão feliz com o novo livro de Saramago, “A viagem do Elefante”, vocês tem que ler. É incrível a capacidade que Saramago tem de trazer coisas tão distantes para o nosso cotidiano.

“Grande, enorme, barrigudo, com uma voz de estarrecer os tímidos e uma tromba como não a tem nenhum outro animal da criação, o Elefante, nunca poderia ser produto de uma imaginação, por muito fértil e dado ao risco que fosse. O Elefante, simplesmente, ou existiria, ou não existiria”.

trecho do livro: A viagem do Elefante, José Saramago.

5 comentários:

Marcela Prado disse...

você sabe que és o melhor ouvido do mundo né!!

mil desculpas, por não ter visto seu blog antes, você sabe que meu tempo é redusido, o blog é tudo o que falam, mesmo. adorei.

p.s.: ouvi o seu blip inteirinho enquanto fazia minha ata MEU DEUS DO CÉU, só MÚSICÃO O.O

beijos, te adoro. Marcela.

Marcela Prado disse...

ah, estamos na mesma página de A Viagem do Elefante, só p/ registrar aqui.

Fernz disse...

Se for referente a amizade, vale o lembrete: Não é mão única. É dupla.

doug disse...

acho q as pessoas me alugam às vezes como "orelhão", o pior é quando eu "tento" chorar as minhas pitangas sinto q fazem pouco caso ¬ ¬

Acho q mais do que evocar imagens de outros tempos pro cotidiano, Saramago dá um significado pra elas.

doug disse...

só pra constar, a "idéia" do Saramago já era "idEia". rs